Dieta da tartaruga verde, Chelonia mydas, no Complexo Estuarino-Lagunar de Cananéia (São Paulo, Brasil) e considerações sobre a interação com a pesca tradicional com cercos-fixos

Nome: Shany Mayumi Nagaoka
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 19/04/2010
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Agnaldo Silva Martins Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Agnaldo Silva Martins Orientador
Cecília Baptistotte Examinador Externo
Mônica Maria Pereira Tognella Examinador Interno

Resumo: A dieta de 50 tartarugas verdes capturadas vivas por cercos-fixos entre janeiro e junho de
2009 no Complexo Estuarino-Lagunar de Cananéia, litoral sul de São Paulo, sudeste do
Brasil, foi estudada através da análise de 53 amostras coletadas do esôfago. Todos os
indivíduos foram considerados juvenis, com comprimento curvilíneo de carapaça (CCC)
médio de 36,9cm. A dieta foi considerada mista com tendência a herbivoria, e 20
componentes alimentares foram identificados e agrupados em 4 categorias (em ordem
decrescente de importância): plantas terrestres, algas, matéria animal e pasto marinho.
Substratos e detritos foram encontrados com relativa freqüência e volume na maioria das
amostras. O consumo de folhas do mangue preto Avicennia schaueriana apresentou grande
destaque e maior importância na dieta. Não houve diferença na composição da dieta de
acordo com o local em que as tartarugas foram capturadas e com o tempo em que
permaneceram dentro dos cercos. Tartarugas verdes entram incidentalmente nos cercosfixos
devido às armadilhas se encontrarem às margens dos manguezais, locais onde seus
hábitos alimentares estão intimamente associados. Mesmo confinadas, são capazes de se
alimentar de maneira oportunista de materiais aderidos à estrutura da armadilha e/ou de
itens que atravessam o seu interior. A dieta de Chelonia mydas em ambientes estuarinos
aparenta ser determinada pela disponibilidade dos componentes alimentares, apresentando
certa seletividade por itens que proporcionam maior ganho nutricional. O mangue A.
schaueriana provavelmente está sendo selecionado por fornecer uma fonte mais imediata
de nutrientes. Os resultados obtidos refletem a importância das áreas de manguezais para a
alimentação de C. mydas, e poderão servir de subsídios para medidas de conservação e
manejo da espécie na região e também em ambientes similares.

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910