AVALIAÇÃO DO PROCESSO DE ASSOREAMENTO NO PORTO DE TUBARÃO, VITÓRIA-ES

Nome: Rafael Carvalho Neves
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 03/03/2021
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Valéria da Silva Quaresma Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Alex Cardoso Bastos Suplente Interno
Fabian Sá Examinador Interno
Marcos Nicolás Gallo Examinador Externo
Valéria da Silva Quaresma Orientador

Resumo: Tendo em vista a importância das vias navegáveis e portos brasileiros para o comércio exterior do país, além da crescente demanda por melhoria da infraestrutura portuária para aumento da competitividade do Brasil perante o mundo, a presente dissertação tem como objetivo principal avaliar o processo de assoreamento no Porto de Tubarão, Vitória-ES. Por realizar dragagens de manutenção periódicas para manter a sua área marítima navegável, esse porto necessita de um aprimoramento no entendimento da dinâmica sedimentar da região, de modo a fornecer embasamento científico para discussões como planejamento de obras de dragagem e segurança da navegação.
A partir da análise integrada de dados históricos de pluviometria de Vitória-ES, vazão do rio Santa Maria da Vitória, hidrodinâmicos e sedimentares da Baia de Vitória (BV) e Baía do Espírito Santo (BES), bem como avaliação da evolução batimétrica entre 2015 e 2018 no Porto de Tubarão, foi possível identificar o fluxo resultante da BV para a BES como a principal fonte de material sedimentar na região. Durante o período de baixa pluviosidade, entre junho de 2015 e abril de 2017, houve uma menor taxa de assoreamento na área do porto (0,02 m/ano) decorrente do pequeno aporte de material sedimentar da BV e região costeira adjacente, enquanto entre maio de 2017 e abril de 2018, foi observada a maior taxa de assoreamento na área do porto (0,35 m/ano) em função da maior pluviosidade e atuação de correntes resultantes preferencialmente para NE/E na BES, associadas à elevação da frequência da incidência de ondas de SE/S.
Os resultados sedimentológicos e geoquímicos das 91 amostras de sedimento superficial coletadas na BES e adjacências passaram por análises de agrupamento de observações (cluster analysis) com separação das amostras em 4 grupos estatisticamente diferentes. Os elevados teores de MO, COT, NT e δ 15N e Razão C/N observados em grande parte da BV e Canal da Passagem (CP) sugerem o predomínio de sedimento terrígeno altamente antropizado na região. Na BES, grande parte do sedimento encontrado na porção interna da baia perto da Praia de Camburi fica restrita nessa região devido atuação do alto-fundo, presente na porção central da BES, como um obstáculo para a efetiva troca de sedimento entre as áreas mais interna e externa da baia. Na porção central e externa da BES, há uma clara mistura entre o sedimento terrígeno, oriundo da BV, e marinho. Os elevados valores de COT e NT presentes no sedimento lamoso dentro do canal do Porto de Tubarão também sugerem a contribuição da MO e material fino advinda da BV no canal do porto.
Os resultados e as discussões apresentadas nesse estudo evidenciam a importância do monitoramento contínuo dos parâmetros meteo-oceanográficos e de qualidade do sedimento como base para o entendimento da complexa dinâmica sedimentar observada nas regiões portuárias.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910