Hidrogeoquímica marinha na Foz do Rio Doce e regiões adjacentes

Resumo: A proposta do projeto é o monitoramento da foz do rio Doce e áreas adjacentes para os efeitos agudos e crônicos dos materiais carreados pela bacia hidrográfica do Rio Doce, com base em análises químicas em matrizes sedimentares e aquosas, para avaliar a qualidade ambiental da região na interface continente-oceano. O Rio Doce há muitos anos vem sofrendo com a degradação ambiental, culminando com o impacto causado pelo rompimento da barragem de Fundão, pertencente ao complexo minerário de Germano, no município de Mariana/MG, no ano 2015. Todo o material decorrente deste assoreamento acidental foi e está sendo lixiviado para o rio Doce, atingindo a costa do Espírito Santo e estendendo para as mediações. Sabe-se que as associações minerais presentes nos depósitos explorados nesta região, tanto de ouro como de ferro, são ricas em metais traço, os quais apresentam alto potencial tóxico. Além disso, várias são as alterações decorrentes deste tipo de acidente, tais como: mudança na turbidez devido ao grande volume de sólidos em suspensão; nos parâmetros físico-químicos como pH e condutividade elétrica, sais solúveis, alcalinidade. Também deve-se salientar a presença de alguns outros produtos que estão normalmente presentes em rejeitos referentes a exploração destes minérios, tais como: óleo e graxa e reagentes orgânicos, utilizados em etapas como a flotação para a separação dos minérios. Neste contexto, e tomando-se em conta toda a carga de contaminantes citados que possam ter alcançado a foz do Rio Doce, torna-se imprescindível o contínuo monitoramento ambiental para uma avaliação sistêmica das alterações dos parâmetros neste ambiente aquático, bem como do risco ambiental associado para que possa ser indicada a remediação ou recuperação da área afetada. Desta forma, este projeto tem como escopo monitorar, com variações sazonais e temporais, componentes químicos que são possíveis poluidores ou indicadores ecológicos na Foz do Rio Doce e região adjacente.

Data de início: 2019-04-22
Prazo (meses): 60

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Coordenador Fabian Sá
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910