Influência da suplementação alimentar e indução de desova na reprodução do vermelho dentão Lutjanus jocu

Resumo: O declínio dos estoques pesqueiros tem estimulado a produção de peixes através da aquicultura ao redor do mundo. Além de reduzir o déficit entre a demanda e a oferta de pescado no mercado, bem como promover a geração de postos de trabalho para as comunidades tradicionais envolvidas com recursos pesqueiros e cadeia produtiva local, o desenvolvimento de técnicas de produção de espécies nativas de peixes marinhos contribui também na redução dos esforços de captura. Neste contexto, os pargos ou vermelhos (Lutjanus spp.), apresentam grande número de espécies de interesse comercial em fase de desenvolvimento de tecnologia para países da América Latina e outras espécies com cultivo comercial amplamente praticado no sudeste da Ásia, América Latina e Austrália. Entre os Lutjanídeos capturados e consumidos no Espírito Santo, o vermelho dentão, Lutjanus jocu, apesar de possuir características que o credenciam para o cultivo como rápida maturação e crescimento, alta fecundidade e um desenvolvimento larval relativamente curto, não possui informações sobre maturação e reprodução para obtenção de juvenis em cativeiro. A incerteza na obtenção de formas jovens é considerada um dos mais sérios gargalos no desenvolvimento da aquicultura comercial e programas de repovoamento, necessitando de esforços na pesquisa e desenvolvimento de protocolo alimentar e técnicas para uso de hormônios no controle dos ciclos reprodutivos em peixes marinhos. Desta forma, utilizando-se métodos de indução à maturação em sistema de recirculação de água como simulação de fotoperíodo, temperatura e densidade de estocagem, bem como da suplementação nutricional através da adição de óleo de peixe (lipídeos), de premix vitamínico e mineral, este projeto tem por objetivo desenvolver protocolo alimentar para esta espécie. Também, devido as dificuldades impostas pelo confinamento à reprodução, a manipulação hormonal será utilizada visando aumentar a eficiência da produção de ovos e aumento da espermiação para reprodutores do vermelho dentão em sistema de recirculação de água, como ferramenta para o desenvolvimento da piscicultura marinha no Estado.

Data de início: 2017-01-01
Prazo (meses): 36

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Coordenador Luiz Fernando Loureiro Fernandes
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910