TERRAÇOS DE ABRASÃO AO LONGO DO LITORAL CENTRO NORTE DO ESPÍRITO SANTO: INFLUENCIA SOBRE A MORFODINAMICA E SEDIMENTAÇÃO COSTEIRA

Resumo: Os terraços de abrasão são superfícies rochosas horizontais ou suavemente inclinadas que se estendem ao longo da zona entremarés. Na literatura inglesa podem ser encontrados dois termos para essas feições, “shore platforms” (terraços litorâneas) e “wave-cut platforms (terraços de abrasão por ondas). Este último termo será adotado no presente trabalho já que é mais adequado por terraços formados por ação hidráulica das ondas (MASSELINK & HUGHES, 2003).
As plataformas de abrasão são feições erosivas ligadas diretamente à erosão das falésias (SUNAMURA, 1992) e ou costa adjacente. No caso do litoral do Espírito Santo, o sistema terraços-praia- falésia é encontrado quase linearmente entre Vitoria e Barra do Saí, onde os Tabuleiros e falésias da Formação Barreiras encontram-se próximos a linha de costa (ALBINO ET AL, 2006;MARTIN ET AL , 1997). Os terraços de abrasão encontram-se recobertos por construções biogênicas que formam recifes de algas e briozoários e são responsáveis por particularidades na morfodinamica praial (Albino e Suguio, 2011). As ondas de arrebentação tocam o fundo e suspendem material fino, o que causa a turbidez típica da zona de arrebentação deste litoral. Consierando o substrato carbonático, possivelmente o material tem contribuição de organismos biogênicos, como, por exemplo, de origem ictio, fito ou zooplanctonica. Segundo McLachlan (1980) o vento, as ondas e as correntes costeiras são responsaveis pela acumulação de fitoplancton na coluna d’agua.
A camada de sedimento arenoso e cascalhoso que cobre os terraços de abrasão também constitui a praia, que dependendo de sua espessura, atua de forma a proteger a base da falésia reduzindo sua taxa de erosão (MASSELINK & HUGHES, 2003). Durante eventos de tempestade, essas praias podem sofrer uma redução em sua largura e espessura ou ainda desaparecerem completamente (TRENHAILE, 2004), intensificando, assim, a erosão e/ou inundação da costa e causando danos às estruturas urbanas próximas a linha de costa.
A compreensão dos processos morfodinâmicos da praia é dificultada pela alteração das ondas sobre os terraços (NELSON, 1994). O mapeamento destes e a obtenção de sua altura, extensão e declividade são imprescindíveis para a aplicação de modelos matemáticos ou mesmo conceituais na compreensão da dinâmica costeira. Contudo, a coleta de informação in situ por levantamentos topobatimétricos é dificultada pela agitação na zona de arrebentação.
Os avanços do geoprocessamento e na qualidade das imagens satélites permitiram a aplicação de novas ferramentas de obtenção da batimetria em escala regional e de detalhe. Wijeratne et al. (2011) utilizaram imagens do satélite WorldView II no mapeamento de recifes de coral em Sri Lanka. No software utilizado, a inclusão de dados sobre o teor do material em suspensão e a agitação das ondas na zona de arrebentação permitiu a melhor definição no resultado.
O mapeamento por levantamento topográfico pode realizado em alguns perfis. Contudo o mapeamento regional só seria possível com uso de técnicas avançadas de sensoriamento remoto com imagens de alta definição e a inclusão de suas ferramentas acessórias. É neste sentido que se propõe este trabalho: mapear os terraços por meio de imagens satélites de alta resolução e aplicar modelos conceituais e matemáticos na compreensão da morfodinâmica e processos de sedimentação das praias deste setor. O mapeamento inicial está incluído como objetivo no projeto de pesquisa aprovado no Edital 014/2013 FAPES - IEMA Gerenciamento Costeiro – de mapeamento dos Habitats Marinhos coordenado pelo professor Alex Cardoso Junior, do Departamento de Oceanografia, UFES.

Data de início: 2015-05-01
Prazo (meses): 24

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Colaborador Alex Cardoso Bastos
Colaborador Andre Luiz Nascentes Coelho
Coordenador Jacqueline Albino
Vice-Coordenador Camilo Dias Júnior
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910