BIODIVERSIDADE
 E 
CONECTIVIDADE 
DE 
COMUNIDADES 
BÊNTICAS 
EM 
SUBSTRATOS
 ORGÂNICOS
 NO
 ATLÂNTICO 
SUDOESTE 
PROFUNDO
 ‐ 
BIOSUOR


Resumo: O
 Programa
 BIOTA/FAPESP
 é
 um
 esforço
 que
 vem
 mapeando
 a
 diversidade
 biológica
 de
 ecossistemas
terrestres
e
aquáticos
no
Estado
de
São
Paulo
com
extremo
sucesso.
Nas
áreas
 marinhas,
 esse
 esforço
 tem
 historicamente
 se
 concentrado
 em
 ecossistemas
 costeiros,
 deixando
a
biota
de
hábitats
oceânicos
profundos
‐
um
dos
maiores
repositórios
de
espécies
 global
 ‐
 amplamente
 desconhecidas.
 Evidências
 mostram
 que
 ilhas
 orgânicas
 contribuem
 de
 maneira
 significante
 para
 a
 biodiversidade
 bentônica
 profunda,
 sustentando
 modos
 de
 vida
 altamente
especializados.
Porém,
uma
grande
lacuna
existe
sobre
padrões
de
larga
escala
na
 biodiversidade,
 biogeografia
 e
 conectividade
 entre
 populações
 bentônicas
 que
 exploram
 estas
ilhas,
bem
como
nas
relações
entre
diversidade
e
funcionamento
destes
ecossistemas.
 A
presente
proposta
visa

estudar
a
biota
associada
à

ilhas
orgânicas
no
mar
profundo
(ossos
 de
 baleia
 e
 parcelas
 de
 madeira)
 na
 margem
 continental
 sudeste
 brasileira,
 em
 locais
 sob
 rotas
 migratórias
 sazonais
 de
 baleias
 e
 com
 proximidade
 histórica
 a
 extensas
 florestas
 continentais
 brasileiras.
 Para
 responder
 a
 estas
 perguntas,
 utilizaremos
 uma
 estratégia
 experimental
 avançada
 com
 a
 implantação
 de
 ossos
 de
 baleia
 e
 parcelas
 de
 madeira
 através
 de
 veículos
 autônomos
 (landers)
 de
 baixo
 custo
 em
 profundidades
 de
 1500
 e
 3000
 m
 ao
 longo
 da
 margem
 continental
 brasileira
 por
 um
 período
 de
 15
 meses,
 permitindo
 a
 colonização
dos
substratos
por
micro‐
e
macro‐organismos
especialistas.
Análises
ecológicas,
 moleculares
 e
 genéticas
 da
 macro‐
 e
 microfauna
 associada
 aos
 ossos
 e
 madeira
 permitirão
 avaliar
 padrões
 batimétricos
 e
 regionais,
 a
 conectividade
 entre
 populações
 de
 organismos
 especialistas
no
Atlântico
Sudoeste
e
ainda
sua
função
trófica
e
ecossistêmica
na
degradação
 de
 substratos
 orgânicos
 em
 regiões
 profundas
 do
 Atlântico
 SE.
 A
 comparação
 da
 biodiversidade
 e
 funcionamento
 destas
 ilhas
 entre
 bacias
 oceânicas
 (Atlântico
 SE
 e
 Pacífico
 NE)
 será
 possível
 através
 de
 colaboração
 internacional
 em
 projeto
 que
 será
 submetido
 em
 conjunto
 à
 National
 Science
 Foundation
 dos
 EUA
 pelo
 Dr
 Craig
 R.
 Smith
 da
 Universidade
 do
 Havaí.
 Este
 é
 um
 projeto
 científico
 altamente
 inovador
 no
 Brasil,
 e
 que
 conta
 com
 parcerias
 científicas
 nacionais
 e
 internacionais
 de
 alto
 nível,
 e
 que
 apresenta
 um
 metodologia
 de
 estudo
 pioneira
 e
 de
 baixo
 custo
 em
 ecossistemas
 profundos,
 que
 são
 ambientes
 de
 difícil
 acesso
 com
 os
 recursos
 até
 então
 disponíveis
 pelas
 instituições
 paulistas
 e
 brasileiras,
 mas
 que
 será
 facilitada
 com
 investimentos
 realizados
 pela
 FAPESP
 e
 do
 IOUSP,
 com
 a
 compra
 recente
de
uma
novo
navio
e
um
barco
oceanográfico.


Data de início: 2015-04-08
Prazo (meses): 36

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Coordenador Angelo Fraga Bernardino
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910