Processos geoquímicos, sedimentares e modelagem em estuários com múltiplos usos do seu entorno.

Resumo: Historicamente, a região costeira vem assumindo um papel cada vez mais significante no que tange o desenvolvimento sócio-econômico de municípios e estados. O uso e ocupação da costa são geralmente caracterizados pela exploração da indústria portuária, turística e imobiliária, desmatamento e implementação da pecuária e/ou monocultura, além do uso das condições naturais para infra-estrutura petrolífera e indústrias em geral. Invariavelmente, o crescimento urbano ao longo da costa vem acompanhado de uma série de impactos ambientais causados aos seus diversos ecossistemas (estuarino, manguezal e praial). Frente ao paradoxo crescimento sócio-econômico versus preservação ambiental e crescimento sustentável, faz-se necessário a implementação de ações ousadas e inovadoras de prevenção, vigilância, mitigação, recuperação e reciclagem nos ecossistemas potencialmente afetados. Por esse motivo, inovação tecnológica e ciência tornam-se necessários na atuação de todos os estágios de qualquer setor produtivo. Com base nisso, a implementação, consolidação e atuação dos Programas de Pós-Graduações (PPGs) com atuação em ciências do mar, e principalmente, oceanografia, se tornam essenciais não somente na execução de projetos de alto nível, avançando na área através de publicações qualificadas, mas também na formação continuada de recursos humanos com mestrado e doutorado, profissionais que faltam no mercado.
O governo brasileiro tem mostrado sensibilidade ao problema, e nos últimos 10 anos lançou vários editais com este foco, a citar, os vários anos dos “Ações induzidas para formação de doutores em oceanografia no exterior” (quatro dos professores desta proposta do PPG proponente foram formados por estas ações) e “Amazônia Azul”. Ainda assim, são poucos os PPGs em oceanografia no Brasil (nove), sendo apenas três em oceanografia plena (UFPE, M e D; UERJ, M; e UFES, M e D). É importante notar também, que não há nenhum programa na área com conceito CAPES superior a 5, o que demonstra necessidade de investimento neste área.

Esta proposta tem como objetivo fortalecer e consolidar a linha de pesquisa “Processos Físicos, Químicos e Geomorflógicos de Sistemas Costeiros e Marinhos” da única área de Concentração “Sistemas Costeiros e Marinhos” do Programa de Pós-Graduação de Oceanografia Ambiental (PPGOAm) da UFES através de uma parceria com o Programa de Pós-Graduação em Geoquímica Ambiental da Universidade Federal Fluminense (UFF). Como ferramenta e via de execução deste propósito, apresenta-se um projeto científico integrado de estudo dos processos geoquímicos, sedimentares e de modelagem numérica que pode ser aplicado a estuários com diversos usos do seu entorno.

Data de início: 2009-03-01
Prazo (meses): 24

Participantes:

Papelordem crescente Nome
Pesquisador Valéria da Silva Quaresma
Pesquisador Renato Rodrigues Neto
Pesquisador Renato David Ghisolfi
Pesquisador Gilberto Fonseca Barroso
Coordenador Alex Cardoso Bastos
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910