ANÁLISE da Resposta Acústica em Sedimentos Marinhos

Nome: Pedro Smith Menandro
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 13/03/2014
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Alex Cardoso Bastos Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Alex Cardoso Bastos Orientador
Arthur Ayres Neto Examinador Externo
Renato David Ghisolfi Examinador Interno

Resumo: A geoacústica submarina auxilia no entendimento do comportamento da propagação e atenuação do som no sedimento, dando uma base de informações que dá suporte às principais abordagens para interpretação de dados. A detecção de depósito lamoso em registros acústicos de alta resolução é, geralmente, de fácil distinção, aparecendo normalmente como pacotes sedimentares de baixa reflexão. No entanto, essa resposta acústica depende da frequência utilizada e de outras características do depósito, até mesmo da coluna dágua. A dinâmica desses pacotes lamosos pode ter desdobramentos em várias esferas, desde engenharia, como a questão de monitoramento de portos, até a biologia, com estudos de impacto na biota bentônica. A partir daí é necessário um desenvolvimento de um método rápido e eficiente para mapeamento desses pacotes e para o conhecimento dos processos envolvidos no transporte, deposição e ressuspensão.
Assim, esse trabalho tem dois enfoques principais divididos em dois estudos independentes: investigar como a resposta do sinal acústico de diferentes fontes muda de acordo com a frequência e as características do sedimento superficial (granulometria e densidade), e associar variações observadas nos registros acústicos com a mobilidade sedimentar ao longo de um ciclo de maré. A base de dados analisada é composta por registros geofísicos de alta frequência (3.5, 33, 210 kHz), propriedades físicas do sedimento superficial, densimetria in situ, correntometria e distribuição de material particulado em suspensão, os quais foram coletados na Plataforma Interna do Canal Norte do Rio Amazonas.
A primeira parte dos resultados apontou que metodologias distintas sondando a mesma área podem fornecer resultados completamente diferentes. Nas análises feitas, a frequência e a densidade foram importantes propriedades para entender as relações entre sedimento superficial e atributos acústicos.
Já o segundo capítulo, com enfoque que avaliou dinâmica sedimentar através de sistemas acústicos, mostrou que as alterações nos processos de transporte de sedimento foram reconhecidas pelo ADCP e pelo OBS, permitindo distinguir os registros acústicos do ecobatímetro e interpretar processos de dinâmica sedimentar.

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910