Avaliação da Contaminação Por Compostos Organoestânicos (ots) no Litoral do Espírito Santo Por Meio de Indicadores Biológicos, Imposex e Intersex: uma Análise Espacial e Temporal

Nome: Mercia Barcellos da Costa
Tipo: Tese de doutorado
Data de publicação: 22/10/2012
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Mônica Maria Pereira Tognella Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Acacio Ribeiro Gomes Tomas Examinador Externo
Ana Flavia Locateli Godoi Examinador Externo
Gilberto Fonseca Barroso Examinador Interno
Mônica Maria Pereira Tognella Orientador
Valéria da Silva Quaresma Examinador Interno

Resumo: Tributilestanho (TBT) é um composto organoestânico (OTs) que tem sido amplamente utilizado em tintas anti-incrustantes para restringir a adesão de organismos marinhos em embarcações e outras estruturas, sendo considerado um contaminante persistente no ambiente aquático. Devido aos efeitos tóxicos do TBT sobre a biota marinha, o seu uso como anti-incrustante foi globalmente banido em 2008. Imposex em gastrópodes se caracteriza pelo aparecimento de caracteres sexuais masculinos em fêmeas e é o bioindicador mais amplamente usado para esse tipo de contaminação. Intersex é outro importante bioindicador para TBT observado em algumas espécies de gastrópodes. No intersex, ocorre a transformação gradual de órgãos reprodutivos paliais em estruturas morfologicamente masculinas. A contaminação por TBT vem sendo estudada no Brasil utilizando imposex principalmente em espécies marinhas. Entretanto, estudos visando verificar a contaminação por TBT utilizando bioindicadores em manguezal são inexistentes no Brasil. Dessa forma, o uso de intersex em Littoraria angulifera foi testado pela primeira vez no Brasil. Ao longo desse estudo foi realizada uma análise espaço-temporal da contaminação por TBT na costa do Espírito Santo, visando verificar a eficácia do banimento de tintas anti-incrustantes à base desse composto, foi verificada a sensibildade diferenciada entre duas espécies do gênero Leucozonia, realizados estudos histológicos entre quatro diferentes espécies de moluscos gastrópodes, verificada a ocorrência de anomalias em estruturas reprodutivas de machos e fêmeas imposexadas coletados em regiões com altos índices de imposex e a ocorrência de intersex foi verificada pela primeira vez no Brasil. Os resultados obtidos permitem concluir que a costa do Espírito Santo ainda se encontra contaminada por TBT, particularmente nas regiões próximas aos portos e marinas, onde os níveis de imposex permanecem altos. Leucozonia nassa se apresenta como um sensível bioindicador para TBT, pelos altos índices de imposex obtidos e pela ocorrência de anomalias. As estruturas reprodutivas masculinas desenvolvidas em fêmeas imposexadas apresentam as mesmas características daquelas dos machos. A ocorrência de intersex em Littoraria angulifera demonstra que essa espécie é um
sensível bioindicador para TBT e pode ser utilizado para avaliar a contaminação por essa substancia em áreas de manguezal.Por fim, esse estudo demonstra a ineficácia das diretivas internacionais que proíbem o uso de tintas anti-incrustantes à base de TBT. A série temporal apresentada nesse estudo permite um acompanhamento dessa contaminação na costa do Espírito Santo e permitie avaliar a implementação do banimento de tintas anti-incrustantes à base de TBT.

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910