INTERPRETAÇÃO do Sinal Acústico de Fundos Lamosos em Ambientes Deposicionais Distintos

Nome: Estefânia Godinho
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 05/03/2012
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Valéria da Silva Quaresma Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Alex Cardoso Bastos Examinador Interno
Marcelo Sperle Dias Examinador Externo
Valéria da Silva Quaresma Orientador

Resumo: Depósitos lamosos são encontrados em áreas costeiras no mundo todo como em áreas abrigadas e expostas sujeitas a ação de ondas. Nas regiões costeiras, atuam como defesas naturais da linha de costa, uma vez que a lama tem o poder de amortecer as ondas de forma bastante eficiente. Atualmente, os depósitos lamosos são assuntos de grande impacto ecológico e econômico. Em portos e canais de navegação, o acúmulo de sedimentos finos está sendo um grande problema que vem merecendo, cada vez mais, atenção das autoridades para estabelecer os limites de segurança de navegação nestas áreas. A geofísica marinha é a forma de investigação de fundos lamosos mais usada. A integração de dados geofísicos e propriedades do sedimento vêm sendo amplamente utilizada no estudo de eco-caráteres. O presente trabalho visou utilizar a relação entre os tipos de eco-caráteres (sísmica rasa de 10 kHz e ecobatímetro de dupla frequência 33 e 210 kHz) e as características físicas do sedimento na interpretação do sinal acústico em fundos lamosos. Sendo, dessa forma uma proposta metodológica de utilização de métodos acústicos, sem necessariamente enfocar o estudo dos processos sedimentares e ambientes de sedimentação associados. O trabalho deu especial ênfase ao depósito lamoso situado à frente da foz do rio Doce e do estuário da Baía de Vitória. Os resultados obtidos mostram que as duas regiões de estudo apresentam predominância de fundos lamo-arenosos, compostos de sedimentos de granulometria fina, caracterizando regiões tipicamente de sedimentação estuarina e deltaica. Quanto à aplicação dos métodos acústicos, a sísmica de 10 kHz foi importante na caracterização e identificação dos diferentes tipos de substratos em regiões estuarinas e plataformas com presença de delta. A ecobatimetria utilizada na região estuarina da baía de Vitória se mostrou um método aplicável nesse tipo de ambiente e na região de plataforma não se mostrou muito eficaz como identificador de tipos de fundo

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910