DEPÓSITOS ARENOSOS RELIQUIARES E AS ALUSÕES PALEOAMBIENTAIS E EUSTÁTICAS

Nome: Mauro de Castro Lima Filho
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 24/04/2020
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Valéria da Silva Quaresma Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Alex Cardoso Bastos Suplente Interno
CAIO VINICIUS GABRIG TURBAY Examinador Externo
Giseli Modolo Vieira Machado Examinador Externo
Valéria da Silva Quaresma Orientador

Resumo: Importante fonte de recursos naturais, alimentação, transporte, entre outros, a margem continental é uma região que requer muitos estudos por envolver também domínios que abarcam possíveis riscos geológicos e significativa ocupação humana. A costa brasileira é marcada por ampla diversidade geológica, geomorfológica e sedimentar, sendo na região sudeste a área de estudo, onde destaca-se o delta do rio Doce em termos de suprimento e dinâmica sedimentar. Ligados a essa diversidade sedimentológica e às variações eustáticas, alguns depósitos apresentam características que destoam do atual regime hidrodinâmico, apresentando granulometrias e texturas diversificadas, sendo classificados em alguns trabalhos como sedimentos relíquias, depositados em ambientes ou regimes energéticos diferentes do atual. Dada a importância dessa região, faltam estudos mais específicos para entender as principais implicações dos agentes de transporte sobre esses grãos e a relação com as variações eustáticas que levaram a essas deposições. Nesse sentido, o presente trabalho avaliou as principais características morfológicas e texturais dos sedimentos da área, sobretudo relíquias, utilizando, entre outros, técnicas aplicadas com a lupa binocular e o microscópio eletrônico de varredura (MEV) para descrever e interpretar possíveis paleoambientes instalados nessa região da plataforma continental do Espírito Santo (PCES), contribuindo com o entendimento dos processos evolutivos e eustáticos que envolvem esses pacotes sedimentares. Por meio da metodologia aplicada foi possível identificar sedimentos relíquias atrelados aos depósitos do paleossistema fluvial do rio Doce, altamente energético à época, destacar as conotações neotectônicas e eustáticas para a região norte do estado, bem como a importância de se avaliar os processos naturais de maneira sistêmica para melhor compreensão da sua dinâmica.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910