Metais Dissolvidos no Sistema Estuarino Piraquê-
açu e Piraquê-mirim e a Composição Geoquímica De
rochas e Solos da Bacia Hidrográfica Adjacente,
aracruz-es.

Nome: Dehan Regis Poli Rodrigues
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 12/09/2017
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Renato Rodrigues Neto Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Ana Teresa Macas Lima Examinador Interno
Mirna Aparecida Neves Examinador Externo
Renato Rodrigues Neto Orientador

Resumo: A preocupação com o meio ambiente surgiu de modo expressivo há poucas décadas, tomando novas dimensões no cenário mundial, assim como nos diversos setores da sociedade. Apesar dos estuários serem ambientes novos frente ao tempo geológico, é de grande importância econômica e ambiental. Os elementos metálicos encontrados em bacias hidrográficas, rios e estuários, geralmente possuem fontes naturais, entretanto fatores antrópicos também podem contribuir especificamente nos estuários de bacias hidrográficas mais urbanizadas. A área de trabalho compreende o sistema estuarino Piraquê-açu – Piraquê-mirim (SEPAPM), localizado no distrito de Santa Cruz, a 60 km da capital Vitória. O objetivo deste trabalho foi avaliar as fontes e variações nas concentrações de elementos maiores (Al, Fe e Mn) e traço (Zn, Cr, Ni, As, Pb e Ni) dissolvido no SEPAPM considerando as variações climáticas, processos hidrodinâmicos, bem como as rochas e solos da bacia hidrográfica adjacente. Foram coletadas para análises em laboratório 42 amostras compostas de solos e 26 amostras de rochas na bacia hidrográfica do SEPAPM. No sistema estuarino foram realizadas coletas de água no período de estiagem (junho) e chuvoso (dezembro), totalizando 105 amostras, sendo 21 amostras na foz e 28 amostras nos rios Piraquê-açu, Piraquê-mirim e confluência, respectivamente. As concentrações de solos e rochas foram obtidas por extrações pseudototais e parciais, a fim de comparar quais constituintes são mais lixiviáveis destes componentes ambientais. Os resultados das análises demostraram que os latossolos originados de gnaisses são similares ao conteúdo dissolvido das massas d’água do SEPAPM, com contribuição do grupo barreiras na foz durante o período chuvoso. As analises estatísticas (permanova) demonstram que as massas d’água do SEPAPM são similares independentes da pluviosidade e maré, ocorrendo apenas flutuações nas concentrações de alguns elementos na coluna d’água.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910