Perfil nutricional e análise comparativa dos recursos alimentares da tartaruga verde, Chelonia Mydas, e a influência da urbanização em sua dieta.

Nome: Kathiani Victor Bastos
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 09/02/2018
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Jean-Christophe Joyeux Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Cecília Baptistotte Suplente Externo
Jean-Christophe Joyeux Orientador
Marcelo Renan de Deus Santos Examinador Externo
STEFANO ZORZAL DE ALMEIDA Examinador Externo
Valéria de Oliveira Fernandes Suplente Externo

Resumo: Com a crescente fragmentação e alteração dos ecossistemas litorâneos, ocasionados pelo processo de urbanização das áreas costeiras, as populações de organismos vêm sendo comprometidas em larga escala, ocasionando até mesmo a exclusão ou extinção de espécies. Uns dos organismos mais afetados pelas alterações antrópicas são as macroalgas marinhas e a grama marinha, que por se tratarem de produtores primários possuem papel importante na cadeia alimentar. Dessa forma, podemos supor que impactos sob essas comunidades vegetais na biodiversidade podem afetar negativamente a dieta dos herbívoros que fazem uso desses organismos em sua alimentação. A composição química desse grupo de vegetais é variável em resposta as condições ambientais, afetando diretamente o valor nutricional agregado. Desta forma, como aproximadamente 95% da dieta da tartaruga verde, Chelonia mydas, é composta de macroalgas e grama marinha, as alterações causadas pelo impacto da urbanização podem influenciar diretamente a complexidade de sua dieta alterando seu balanço nutricional. Portanto, para entender como os impactos sobre as comunidades vegetais marinhas podem afetar as tartarugas verdes, serão realizadas análises do valor nutricional dos principais componentes da dieta da tartaruga verde, comparando a influência do grau de urbanização sobre a composição química desses recursos alimentares. As macroalgas e grama marinha serão coletadas nas áreas de alimentação da tartaruga verde com diferentes níveis de urbanização: Ilha do Boi (Vitória) e Enseada das Garças (Fundão), áreas com diferentes graus de urbanização. O valor nutricional será avaliado pela quantificação de clorofila a, carotenóides totais, ficobiliproteínas, açúcares solúveis totais e a determinação de proteínas solúveis totais e lipídios totais. Este projeto utilizará também uma extensa base de dados ecológicos e de saúde previamente coletados sobre as populações de tartarugas das duas áreas. Dessa forma, espera-se uma análise da influência da eutrofização sobre as macroalgas e grama marinha que compõem a dieta da tartaruga verde, além de, uma análise das alterações no balanço nutricional da tartaruga verde ocasionados pela crescente eutrofização dos ambientes costeiros. Portanto, espera-se produzir informações de relevância para a biologia e conservação da espécie.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910